Feira do Livro de Porto Alegre (RS) volta à seu lugar de

Após uma edição longe do contato com os leitores em 2020, a Feira do Livro de Porto Alegre, uma das maiores feiras de livro à céu aberto da América Latina volta ao contato com o público. A 67ª edição começa nesta sexta-feira (29), Dia Nacional do Livro. Ainda em um contexto de pandemia, terá forma híbrida, com atividades e vendas online e presenciais, respeitando os protocolos sanitários. 

A abertura oficial, nesta sexta, às 17h, contará com a participação virtual da premiada escritora norte-americana Alice Walker, com mediação da também escritora, jornalista, e editora Fernanda Bastos. Ainda durante o evento, o escritor Jeferson Tenório, atual patrono da Feira, passará o posto oficialmente para o jornalista e escritor, Fabrício Carpinejar.

::No dia Nacional do Livro, feira de Porto Alegre (RS) volta a ocupar a Praça da Alfandêga ::

Entre os nomes internacionais, nacionais e regionais que participam ao longo desta edição estão Bernard Cornwell, Patricia Portela, Maryan Keyes, Andrea Del Fuego, Jo Nesbo, Pilar Quintana, Djamila Ribeiro, Miriam Leitão, Daniel Galera, Antônio Xerxenesky, Natália Timerman, Celso Gutfreind, Christian Dunker, Luís Augusto Fischer, Natalia Borges Polesso e Regina Navarro Lins, só para citar alguns.

“Estaremos com as bancas prontas para receber os leitores. E esperamos que se sintam à vontade para passear na Praça da Alfândega em busca de novos livros e novas histórias. E que, além disso, nos acompanhem ao vivo nas lives pelo site e redes sociais do evento para acompanhar os debates e as participações dos autores convidados da programação geral”, convida a curadora da programação da Feira, Lu Thomé.

:: Quantos livros escritos por mulheres você já leu? ::

A feira segue até o dia 15 de novembro. Para acompanhar as atividades virtuais, acesse o site da Feira do Livro.


A ecritora norte-americana, Alice Wlaker fará um bate papo na abertura da Feira / Foto: Divulgação

Para salvar na agenda: Programação Completa da Feira

29 de outubro

17h – Abertura oficial da 67ª Feira do Livro de Porto Alegre

A Câmara Rio-Grandense do Livro abre, oficialmente, a edição 2021 da Feira do Livro de Porto Alegre, que tem como tema “Para ler um novo mundo”. 

Live de abertura:

18h – Jardins, flores e raízes da cultura negra

Escritora, poeta e ativista, Alice Walker nasceu nos Estados Unidos marcado pela segregação racial. A sua obra-prima é “A cor púrpura” (José Olympio, 2009), romance que recebeu o National Book Award e o Prêmio Pulitzer de Ficção em 1983 e foi adaptado para o cinema. Também é autora de “Em busca dos jardins de nossas mães: Prosa mulherista” (Bazar do Tempo, 2021) e “A terceira vida de Grange Copeland” (José Olympio, 2020). Nesta atividade especial e de abertura da Feira do Livro ela fala sobre sua obra, cultura negra e a busca da identidade. Mediação da jornalista e editora Fernanda Bastos.

19h30 – Para ler e escrever um novo mundo

Com Andréa Del Fuego, Eliane Marques, Luci Collin e Lu Thomé 

Em tempos difíceis e esperançosos, três escritoras brasileiras falam sobre livros, literatura e suas produções literárias. Andréa Del Fuego (“A pediatra” / Companhia das Letras, 2021), Eliane Marques (“O poço das Marianas” / Escola de Poesia – Orisun Oro, 2021) e Luci Collin (“Dedos impermitidos” / Iluminuras, 2021) conversam sobre como é possível escrever e ler um novo mundo. Mediação da curadora da Programação Geral da Feira do Livro Lu Thomé. 

30 de outubro

18h – Os livros entre reis e espadas 

Com Bernard Cornwell e Rafael Bassi

Importante autor da atualidade, o britânico Bernard Cornwell é conhecido por seus romances históricos, que já venderam mais de 30 milhões de exemplares no mundo e retratam conflitos ocorridos em território inglês. Entre eles estão “As aventuras de Sharpe” (“A espada de Sharpe” / Record, 2021) e as “Crônicas Saxônicas” (“O senhor da guerra” / Record, 2021). Nesta conversa, o escritor fala de sua obra, inspirações, história e novos formatos para a literatura. Mediação de Rafael Bassi (“O homem que gostava dos russos: e outros contos” / Gato Bravo, 2020).

19h30 – Uma relação complexa, bela e intensa

Com Pilar Quintana e Ana K. Ávila

O aparecimento de uma cachorra faz Damaris desviar o foco de suas tentativas frustradas de engravidar e aflora instintos protetores e violentos. “A cachorra” (Intrínseca, 2020), romance da escritora colombiana Pilar Quintana, trata de maternidade e da autocobrança da mulher, alguns dos temas desta conversa. Sucesso internacional, o livro teve seus direitos vendidos para diversos países e foi anunciado na lista estendida do National Book Award. Mediação da jornalista Ana K. Ávila.

31 de outubro 

18h – Para celebrar Carolina Maria de Jesus 

Com Tom Farias, Vera Eunice de Jesus, Ana Dos Santos e Fernanda Oliveira

Carolina Maria de Jesus, escritora brasileira nascida em 1914, ganhou projeção nacional e internacional após o lançamento de “Quarto de despejo” em 1960. Para falar sobre as novas publicações de “Casa de alvenaria – Volume 1: Osasco” (Companhia das Letras / 2021) e “Casa de alvenaria – Volume 2: Santana” (Companhia das Letras / 2021) a Feira convidou Vera Eunice de Jesus, filha da escritora, e Tom Farias, autor de “Carolina, uma biografia” (Malê, 2019), livro finalista do Prêmio Jabuti. Mediação da escritora Ana dos Santos e da professora Fernanda Oliveira.

19h30 – A luta pela democracia

Com Miriam Leitão e Juliano Corbellini

Abordando o panorama político e histórico do governo Bolsonaro, a economista Miriam Leitão reúne em “A democracia na armadilha” (Intrínseca, 2021) uma seção de textos publicados entre abril de 2016 e julho de 2021 em sua coluna na imprensa. Nesta conversa, a autora fala sobre as ameaças à democracia, fake news e o descaso com as medidas de controle da pandemia de Covid-19 e suas vítimas. Mediação do cientista político Juliano Corbellini (“A eleição disruptiva: Por que Bolsonaro venceu” / Record, 2019). 

1 de novembro 

18h – Uma caçada no calor do Nordeste

Com Jo Nesbø e Carlos André Moreira

Além de um dos escritores mais aclamados na Europa atualmente, o norueguês Jo Nesbø é músico e economista. Seu grande best-seller é “Boneco de neve” (Record, 2013), que foi adaptado para o cinema. Nesta conversa, ele fala sobre literatura policial, heróis, demônios e “A casa da dor – Um caso de Harry Hole” (Record, 2021), seu livro mais recente cuja história se passa no nordeste brasileiro. Mediação do jornalista Carlos André Moreira.


19h30 – A poesia fluida de uma prosa sobre o humano

Com Carla Madeira e Fernanda Pandolfi

O que determina o sucesso de um livro cerca de sete anos depois de sua publicação original? Com uma narrativa sensível e poética, “Tudo é rio” (Record, 2021), de Carla Madeira, ganhou o encanto de leitores e um destaque no mercado editorial brasileiro, e traz um triângulo amoroso de tragédia, doença e cobiça. É sobre a história do romance e a trajetória do livro que ela vai conversar na Feira. Mediação da jornalista Fernanda Pandolfi.  

2 de novembro

18h –  A AGES vai à Feira – Encontro com quem faz leitores

Os programas de incentivo à leitura do RS – desafios e perspectivas, com Ana Paula Cecato e Ângela da Rocha Rolla. Mediação: Alexandre Brito.

Os projetos de incentivo à leitura têm se demonstrado como grandes ferramentas na

formação de novos leitores, proporcionando não apenas a universalização do acesso ao livro, mas fomentando o seu sentido emancipatório.

Promoção: Associação Gaúcha de Escritores

19h30 – E se a emoção transbordar? 

Com Cris Guerra e Cris Lisbôa

A história de Cris Guerra emocionou o Brasil e deu origem ao seu primeiro livro, “Para Francisco – Edição Especial 10 anos depois” (BestSeller, 2017). Com sete livros publicados, ela segue criando novos olhares sobre comportamento e desenvolvimento humano. Publicou o livro infantil “O menino que engoliu o choro” (Editora Gulliver, 2021), e é sobre choro e superação que ela fala nesta atividade. Mediação de Cris Lisbôa (“Tem um coração que faz barulho de água” / Memória Visual, 2018).



Patronos da Feira: Jeferson Tenório (sentado), patrono da 66ª edição e Carpinejar, patrono da 67ª / Foto: Diego Lopes/Feira do Livro Porto Alegre

3 de novembro

18h – A vida que vale a pena viver

Com Ana Claudia Quintana Arantes e Felipe Pimentel

A história de Cris Guerra emocionou o Brasil e deu origem ao seu primeiro livro, “Para Francisco – Edição Especial 10 anos depois” (BestSeller, 2017). Com sete livros publicados, ela segue criando novos olhares sobre comportamento e desenvolvimento humano. Publicou o livro infantil “O menino que engoliu o choro” (Editora Gulliver, 2021) e “Moda Intuitiva: Um não manual de moda para ser feliz” (Faro Editorial, 2021), e é sobre choro, superação e felicidade que ela fala nesta atividade. Mediação de Cris Lisbôa (“Tem um coração que faz barulho de água” / Memória Visual, 2018).

19h30 – Era uma vez Carolina Machado de Assis

Com Lilian Rocha, Rosa Busnello e Lucia Serrano Pereira

A portuguesa Carolina Augusta de Novaes Machado de Assis viveu por mais de 30 anos no Brasil ao lado de um dos maiores escritores brasileiros de todos os tempos. Nesta atividade, Lilian Rocha (“Menina de tranças / Taverna, 2018) e Rosa Busnello (“O livro de Carolina” / Libretos, 2021) falam sobre o relacionamento do casal e a provável biografia desta mulher discreta, culta e inteligente. Mediação da psicanalista Lucia Serrano Pereira.

4 de novembro

18h – Mulher, anseio e mundo

Com Natália Borges Polesso, Cristina Judar e Nanni Rios

Como uma visão pode almejar e construir mundos inteiros? Utopia ou distopia, o amor, os anseios e nossos papéis geram uma literatura potente para além de classificações limitantes. É sobre literatura, voz e representatividade que Natália Borges Polesso (“A extinção das abelhas” / Companhia das Letras, 2021) e Cristina Judar (“Elas marchavam sob o sol” / Dublinense, 2021) conversam nesta atividade. Mediação da jornalista e livreira Nanni Rios.  

19h30 – O fim do amor romântico e as novas formas de amar 

Com Regina Navarro Lins e Rodrigo de Lemos

O amor pode ser menos complicado do que parece. Para a psicanalista e escritora Regina Navarro Lins (“Amor na vitrine – Um olhar sobre as relações amorosas contemporâneas” / BestSeller, 2020) precisamos nos livrar do moralismo e dos preconceitos se quisermos viver melhor. Nesta atividade ela fala sobre sedução e conquistas, idealização do amor romântico, vida a dois e solteiros versus casados. Mediação do professor Rodrigo de Lemos. 

5 de novembro 

18h – Música, poesia e todos os tons

Com Angélica Freitas e Ricardo Barberena

19h30 – A periferia no centro da cultura

Com Pérola Negra, Agnes Mariá, Raffa Rafuagi e Marck B

A poesia e a rima do slam, do hip hop e do rap. Mais uma vez a Feira coloca a periferia no ponto central da cultura e celebra todas as formas de arte com a rapper Pérola Negra, a poeta e slammer Agnes Mariá, o rapper, MC e coordenador do projeto Museu da Cultura Hip Hop RS Raffa Rafuagi e o ativista da cultura urbana Marck B.

6 de novembro

16h – Dois livros e um poema no Café Literário 

Um encontro para relembrar este clássico Café, um programa de televisão que deixou saudade e falava sobre livros, literatura e assuntos afins. Nesta atividade da Feira do Livro, uma edição especial do Café Literário que vai reunir os patronos Fabrício Carpinejar e Jeferson Tenório, a apresentadora Tânia Carvalho e os jornalistas Roger Lerina e Domício Grillo. Em uma produção de Hilda Haubert, que fes parte dessa história e hoje está na TVE.

** está transmissão é pela TVE e no Facebook da Feira.

19h30 – Um mergulho e vários goles no mar da existência

Com Letrux e Clara Corleone

Letícia Novaes, a Letrux, mergulha fundo no mar dos seus textões, poemas e aforismos em “Tudo o que já nadei: Ressaca, quebra-mar e marolinhas” (Planeta, 2021). Nesta atividade, a atriz, cantora, compositora e escritora vai falar sobre afetos, risos, ondas e braçadas. Mediação de Clara Corleone (“Porque era ela, porque era eu” / L&PM Editores, 2021).

7 de novembro

18h – A nova realidade da infância

Com Celso Gutfreind, Alua Kopstein e Camila Saccomori

Sabemos da importância decisiva do começo da vida para a formação dos indivíduos. E é, por este motivo, que devemos estar atentos para a influência dos hábitos contemporâneos do digital, da velocidade do cotidiano e da terceirização da parentalidade. Este é tema do livro de Celso Gutfreind (“A nova infância em análise” / Artmed, 2021) e da conversa entre o psicanalista e uma das fundadoras da Escola de Pais, Alua Kopstein (“Crianças Virtuosas” / Buqui, 2019). Mediação da jornalista Camila Saccomori.

19h30 – De psicanalista e palhaço todos têm um pedaço

Com Christian Dunker, Claudio Tebas e Fred Linardi

Podemos rir, comemorar e estar juntos. Mas existe uma arte que faz com que nos conheçamos de maneira mais profunda: a escuta. É isso que defendem o psicanalista Christian Dunker e o palhaço Cláudio Tebas, autores de “O palhaço e o psicanalista: Como escutar os outros pode transformar vidas” (Planeta, 2019). Nesta conversa, eles falam sobre potência do silêncio, empatia e cooperação. Mediação do escritor, professor e palhaço Fred Linardi.

8 de novembro 

19h30 – Senta que lá vem história

Conselho dos Patronos da Feira (Copa), com Airton Ortiz, Antônio Hohlfeldt, Cíntia Moscovich, Dilan Camargo, Jane Tutikian, Jeferson Tenório, Maria Carpi e Marô Barbieri.

A Feira do Livro de Porto Alegre é feita das histórias oferecidas em cada uma das bancas da Praça da Alfândega. Mas também é construída pelas histórias de todas as pessoas envolvidas. Nesta atividade, reunimos alguns dos Patronos para lembrar, relembrar e comemorar o retorno presencial do querido evento da cidade. 

9 de novembro

18h – A brasileira história da literatura

Com Luís Augusto Fischer, Luiz Mauricio Azevedo e Karina Lucena

Analisar a literatura brasileira é também ter atenção à história de um país marcado por diversidade e complexidade. É neste ponto que duas recentes obras encontram suas semelhanças: “Duas formações, uma história: Das ideias fora do lugar ao perspectivismo ameríndio” (Arquipélago Editorial, 2021), de Luís Augusto Fischer, e “Estética e raça: Ensaios sobre a literatura negra” (Sulina, 2021), de Luiz Mauricio Azevedo. E são eles que conversam sobre autores, livros e novas perspectivas. Mediação da professora Karina Lucena.

19h30 – Medo e incerteza numa época em transformação 

Com Daniel Galera, Antônio Xerxenesky e Thiago Souza de Souza

Para além das identidades que nos definem e diferenciam, num mundo em constante transformação, estamos mais próximos do que imaginamos. No caldeirão do cotidiano de trabalho, família e lazer, mexemos com sentimentos como medo, desesperança e incerteza. Este é o principal diálogo entre dois recentes livros de escritores cuja trajetória está intrinsecamente ligada a Porto Alegre: Antônio Xerxenesky (“Uma tristeza infinita” / Companhia das Letras, 2021) e Daniel Galera (“O deus das avencas” / Companhia das Letras, 2021). É sobre cidades, filhos, literatura e futuro que eles conversam nesta atividade. Mediação de Thiago Souza de Souza (“Jamais serei seu filho e você sempre será meu pai” / Editora Taverna, 2021).

10 de novembro

18h – Para celebrar Moacyr Scliar 

Com Abrão Slavutzky, Luís Roberto Amabile e Sergius Gonzaga

Para marcar os 10 anos de falecimento de Moacyr Scliar, um dos mais importantes escritores gaúchos de todos os tempos, a Feira do Livro organiza uma atividade especial. Com participação do psicanalista Abrão Slavutzky e dos professores Sergius Gonzaga e Luís Roberto Amabile. Uma oportunidade para prestar uma homenagem e relembrar a sua vida e a sua obra.

19h30 – O eco dos afetos perturbadores

Com Natalia Timerman, Diana Corso e Júlia Corso

A literatura, desde sempre, é permeada de histórias trágicas de mulheres abandonadas. E esta é a premissa de “Copo vazio” (Todavia, 2021), de Natalia Timerman. O romance conta a história de uma mulher inteligente e bem-sucedida e mostra, sem constrangimentos, a sua vulnerabilidade ao envolver-se amorosamente. Nesta atividade, a autora fala sobre ghosting, solidão e obsessão. Mediação da psicanalista Diana Lichtenstein Corso e da jornalista Julia Corso.

11 de novembro

18h – Uma utopia-distópica sobre a atualidade

Com Patricia Portela e Milton Ribeiro

Há algo de memória, fantasia, registro, invenção, utopia e distopia na obra da portuguesa Patricia Portela. Reconhecida nacional e internacionalmente pela peculiaridade da sua obra, é autora de “Duas úteis” (Dublinense, 2019), “A coleção privada de Acácio Nobre” (Dublinense, 2017) e de “Hífen” (no prelo). Nesta atividade ela conversa sobre seus livros e estilo narrativo. Mediação do escritor e livreiro Milton Ribeiro (“Abra e leia” / Zouk, 2021).

19h30 – Memória, sensibilidade e ancestralidade negra

Com Djamila Ribeiro e Dóris Soares

Nesta atividade, Djamila Ribeiro topou uma missão especial: falar sobre o seu trabalho como escritora para contar sobre a criação do mais pessoal e sensível dos seus livros – “Cartas para minha avó” (Companhia das Letras, 2021). Assim fala sobre raízes, memória, ancestralidade, feminismo e antirracismo na criação de filhos. Mediação de Dóris Soares (“Gotas de chuva encontram o mar” / Editora Venas Abiertas, 2020).

12 de novembro

19h30 – Uma abordagem multidimensional do racismo 

Com Jessé Souza, Nina Fola e Daniel Quadros

Em “Como o racismo criou o Brasil” (Estação Brasil, 2021), Jessé Souza mostra a versão mais madura de sua interpretação sobre a sociedade brasileira, baseada em mais de 40 anos de estudos teóricos e empíricos. Para ele, compreender efetivamente o racismo, e não apenas mostrar que ele existe, significa demonstrar como ele destrói o reconhecimento social e a autoestima de que todos nós necessitamos para levar uma vida digna deste nome. Mediação da socióloga Nina Fola e do jornalista Daniel Quadros.

13 de novembro

18h – O universo feminino com humor e leveza 

Com Marian Keyes e Maristela Scheuer Deves

Conhecida por seus livros do gênero chick lit, a irlandesa Marian Keyes já vendeu mais de 22 milhões de livros no mundo todo. Autora de “Melancia” (BestBolso, 2009) e de “Adultos” (Bertrand Brasil, 2021), seus romances são leves e divertidos, mas também abordam assuntos delicados do universo feminino. Alguns de seus temas centrais são luto, depressão pós-parto, violência doméstica e traição. Mediação da jornalista Maristela Scheuer Deves.

19h30 – Luto, saudade e esperança 

Com Fabrício Carpinejar, Maria Carpi, Lelei Teixeira e Luiz Gonzaga Lopes

Após focar na relação entre amigos, entre pais e filhos, entre marido e mulher, é chegada a hora de falar sobre aquela que é a única certeza que temos nessa vida: a morte. Em seu novo livro, “Depois é nunca” (Bertrand Brasil, 2021), o patrono da 67ª Feira do Livro de Porto Alegre tece envolventes e delicadas narrativas sobre o luto. Nesta conversa ele fala sobre perda, conquistas e sua relação com os livros e a Feira. Participação de Maria Carpi (“O que resta está por vir” / AGE, 2019) e mediação dos jornalistas Lelei Teixeira e Luiz Gonzaga Lopes.

14 de novembro

18h – Felicidade, sim – Sarau poético-musical

Com Márcia Ivana Lima Silva, Cíntia Moscovich, Jane Tutikian, Christina Dias, Luciana Éboli, Diomara e Loma

Edição do Sarau das Gurias, com leitura de textos e poemas, comentários e músicas para falar sobre felicidade. É justamente no momento em que a humanidade vive a crise de valores e a pandemia que precisamos falar em felicidade. Simplesmente porque ela existe, sim.  Participação das patronas da Feira Cíntia Moscovich (“Essa coisa brilhante que é a chuva” / Record, 2012) e Jane Tutikian (“Um time muito especial” / Atual, 2019) e da escritora Christina Dias (“O galinheiro do Bartolomeu / Sowilo, 2020). Com leituras dramáticas de Luciana Éboli e músicas com a cantora Loma e a pianista Dionara Fuentes. Coordenação da professora Márcia Ivana Lima Silva. 

19h30 – Tempo para digerir e entender as relações humanas 

Com Igor Pires e Tobias Carvalho

O autor nacional de ficção mais lido em 2020, Igor Pires lança o quarto livro da série “Textos cruéis demais para serem lidos rapidamente”. Em “Todas as coisas que eu te escreveria se pudesse” (Alt, 2021), fala sobre amor, amar e deixar ir, ser intenso e abraçar a sua intensidade. Mediação de Tobias Carvalho (“Visão noturna” / Todavia, 2021).

15 de novembro

18h – A leitura na primeira infância, mesa-redonda

Como os eventos literários criam memórias afetivas, estimulam a leitura e influenciam

na formação do indivíduo, com Tatiana Zaccaro

Quem disse que bebê não lê? Práticas sobre Literatura e mediação de leitura na

primeira infância, com Alessandra Pontes Roscoe

Mediação: Nóia Kern

Promoção: Petrobras Cultural

19h30 –  A AGES vai à Feira – Encontro com quem faz leitores 

As Feiras do Livro do RS no pós-pandemia, com Helô Bacichette e Aline de Medeiros. 

O Rio Grande do Sul antes da pandemia era o Estado que realizava o maior número de feiras do livro no Brasil. Como enfrentar o desafio da sua qualificação e do seu financiamento no pós-pandemia?

Promoção: Associação Gaúcha de Escritores 

20h30 – Encerramento da 67ª Feira do Livro de Porto Alegre

A Câmara Rio-Grandense do Livro encerra a edição 2021 da Feira do Livro de Porto Alegre. 


:: Clique aqui para receber notícias do Brasil de Fato RS no seu Whatsapp ::

SEJA UM AMIGO DO BRASIL DE FATO RS

Você já percebeu que o Brasil de Fato RS disponibiliza todas as notícias gratuitamente? Não cobramos nenhum tipo de assinatura de nossos leitores, pois compreendemos que a democratização dos meios de comunicação é fundamental para uma sociedade mais justa.

Precisamos do seu apoio para seguir adiante com o debate de ideias, clique aqui e contribua.

Fonte: BdF Rio Grande do Sul

Edição: Marcelo Ferreira

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *